Controle de Pragas

 

Geralmente, o controle de pragas refere-se à regulação ou gestão de uma espécie definida como uma praga, devido à percepção existente de que esta é prejudicial não só para a saúde das pessoas, como também para a própria ecologia e economia.

 

Porquê Fazer o Controle de Pragas?

 

Muitas pragas surgem em resultado da acção directa do homem pelo que, se modificarmos a mesma, podemos também reduzir o problema com as pragas. Por exemplo, as pessoas, por vezes, alimentam os pássaros com restos de comida e, dentro de pouco tempo, estes pássaros ficam dependentes desta fonte de alimentação e podem agir de forma agressiva para os humanos. Deste modo, no controle de pragas existe também uma componente de prevenção, no sentido de evitar pragas futuras.

Os organismos vivos envolvem e aumentam a sua resistência a várias formas de controle, desde o controle biológio, químico até ao físico. Se uma determinada população alvo não é exterminada ou colocada numa posição de incapacidade reprodutiva, a população sobrevivente irá inevitavelmente adquirir uma tolerância maior às formas de controle. Se não houver controle, o crescimento de uma determinada praga pode ser exponencial, bem como os danos causados pela mesma.

 

 

Tipos de Controle de Pragas

 

Existem vários tipos de controle de pragas. Vejamos abaixo quais são:

 

Controle Biológico de Pragas

 

O controle biológio de pragas baseia-se no controle e gestão de parasitas e predadores naturais. A título de exemplo, temos os mosquitos, os quais são muitas vezes controlados através da colocação de uma bactéria em fontes de água locais, que infecta e mata as larvas de mosquito. O tratamento não tem consequências negativas sobre a restante ecologia e, além disso, a água continua segura para os humanos beberem. O objectivo do controle biológio de pragas, ou de qualquer outro controle natural de pragas, é o de eliminar uma praga com um mínimo de danos para o equilíbrio ecológico do meio ambiente.

 

Controle Mecânico de Pragas

 

Este tipo de controle de pragas assenta no uso de técnicas manuais, bem como do uso de equipamentos simples, dispositivos e ingredientes naturais que facultam uma barreira protetora entre plantas e insectos. Por exemplo, as ervas daninhas podem ser controladas, por serem fisicamente retiradas do chão. O controle mecânico é um dos métodos mais antigos, para controlar as ervas daninhas.

 

Eliminação de Criadouros de Pragas

 

A gestão de resíduos e a drenagem adequada de água parada elimina o local de criação de muitas pragas. O lixo fornece a comida e abrigo para muitos organismos indesejáveis e, além disso, a água parada nestes locais pode coletar e ser usada como área fértil para a criação de mosquitos. As comunidades que fazem uma gestão adequada de resíduos têm muitos menos problemas relacionados com pragas, como: ratos, mosquitos, baratas e moscas; do que as comunidades que não fazem essa gestão.

Esgotos a céu aberto são também um local propenso à criação de várias pragas. Através da construção e manutenção de um sistema de esgotos adequado, este problema pode ser eliminado.

 

Isco Envenenado

 

O isco envenenado é um método comum para controle de ratos, contudo não é tão eficaz quando existe outras fontes de alimento por perto, como lixo. Carnes envenenadas foram usadas durante séculos para eliminar lobos, pássaros que ameaçavam as colheitas, entre outras criaturas. Todavia, isto pode ser um problema, pois o isco envenenado pode matar não só uma determinado animal ou praga, como também qualquer outra criatura que se alimente desse mesmo isco. Pontualmente, até humanos já morreram devido ao contacto com carne envenenada ou por terem comido um animal que tivesse anteriormente ingerido algo envenenado.

 

Queimada

 

A queimada é um método eficaz para eliminar insectos. Tradicionalmente, depois de uma colheita da cana do açúcar, os campos são queimados, para matar quaisquer insectos e ovos que possam estar a ocupar os campos.

 

Caça

 

Historicamente, em alguns países europeus, quando os gatos e cães vadios tornaram-se demasiado numerosos, populações locais juntaram-se no sentido de reunir todos os animais que aparentavam não ter dono e abater os mesmos. Noutros países, equipas trabalhavam para caçar e eliminar os ratos do campo, equipados com ferramentas manuais e cães. Algumas comunidades atribuíam até prémios aos caçadores pelos ratos abatidos.

 

Armadilhas

 

Com as armadilhas que estão atualmente disponíveis no mercado, você pode eliminar facilmente os ratos de qualquer residência. Primeiro, você necessita de saber que tipo de roedor é preciso remover, para se decidir sobre que tipo de armadilha deve adquirir. A armadilha de pressão é a mais utilizada, a qual usa um gatilho que prende o isco e mata o roedor por o atingir com uma mandíbula. Existem também armadilhas que utilizam um sistema de cola. Esta armadilha requere que o roedor entre na mesma, para que a cola possa-o segurar. A armadilha ao vivo é outro tipo de armadilha, que pode coletar vários roedores ao mesmo tempo. Estas duas últimas, permitem capturar os roedores e libertar os mesmos noutro sítio, se assim o desejar.

 

Pesticidas

 

Pulverização de pesticidas por aviões, unidades de mão, ou caminhões que carregam o equipamento de pulverização, é um método comum de controle de pragas. Aviões agrícolas comumente voam sobre a terra e pulverizam os pesticidas, para matar as pragas que ameaçam as culturas. Todavia, alguns pesticidas podem causar problemas de saúde, em alguns casos mesmo câncer/cancro, bem como prejudicar a vida selvagem.

 

Fumigação de Espaços

 

Este processo implica que uma determinada estrutura seja selada ou coberta hermeticamente, seguido da introdução de um gás penetrante e com uma concentração mortífera, durante um periodo de tempo que pode ir das 24 até às 72 horas. Apesar de dispendioso, este método é muito eficaz na eliminação de pragas.

 

Tratamento de Espaços

 

Este é um projeto de longo prazo que envolve um processo de embaçamento ou de nebulização, através do qual um insecticida líquido é disperso na atmosfera dentro de uma estrutura. Os tratamentos não requerem a evacuação nem a vedação hermética de um edifício, permitindo que a maioria dos trabalhos no interior do edifício possam continuar, mas à custa de efeitos penetrantes. São geralmentente utilizados insecticidas de contacto, minimizando os longos efeitos residuais.

 

Esterilização

 

No início de 1970, foram efectuados estudos de laboratório com U-5897 (3-cloro-1 ,2-propanodiol), embora com pouco sucesso. Neste momento, está em curso estudos sobre a esterilização com isca. 

Outro método eficaz de esterilização do solo é o método de vapor do solo, através do qual a praga é eliminada pelo vapor quente que é induzido no solo.

 

Destruição de Plantas Infectadas

 

Os serviços florestais, por vezes, destroem todas as árvores de uma área, onde algumas estão infectadas por insectos, caso se entenda ser necessário prevenir um alastramento das espécies de insectos em causa. No passado, fazendas infectadas com certas espécies de insectos foram queimadas por completo, para prevenir o alastramento.

 

Controle Natural de Roedores

 

Várias organizações de reabilitação natural encorajam o controle natural de roedores, através de medidas de controle como exclusão, suporte de predadores e outras medidas de prevenção.

 

Repelentes

 

Os repelentes são uma boa forma de controlar e impedir a entrada de insectos e animais em espaços residenciais. Atualmente, existem vários repelentes que emitem compostos químicos que repelem animais como ratos, cobras e mesmo crocodilos.